sexta-feira, 15 de agosto de 2008

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Fatos e Fotos "Olimpíadas'

É Um Esporte. Eu sei.
Mas é uma situação complicada.

O pai desse cara não ficaria feliz em ver essa foto.



Constrangedor.

sábado, 9 de agosto de 2008

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

As aventuras de Mário, O Publicitário.

Mind Shots! Usar ou não cuecas!


Tem gente que usa e acha imprescindível, como eu.

Tem gente que não usa e gosta da liberdade e a sensação de adrenalina de toda vez que fecha o zíper.

Questão de gosto.

Pra mim, usar cuecas não é uma simples questão de higiene, vai muito além disso.

Só de imaginar você em uma fila de banco, com uma pessoa atrás de você, sem cueca é muito estranho.

Você e o “biuriulo” da outra pessoa distanciado apenas por alguns centímetros e apenas uma calça.

Isso é muito pouco!

Ou imaginem você dando um abraço de parabéns para um amigo e ele sem cueca!

Meu Deus! Uma calca tem o que uns 1,2 centímetros de espessura??

Não coloco em discussão a sensação de liberdade que é ficar sem cueca.

Algo que podemos comparar com um salto de pára-quedas.

Liberdade, sem estar preso a nada, sentindo apenas a força do vento, livre para qualquer movimento.

Tenho muita vontade de pular de pára-quedas, mas não saio de casa sem cueca.

Enfim, usar ou não cuecas não é apenas uma questão de higiene e sim de respeito ao próximo.

Mas cabe aos que usam cuecas respeitarem a opção dos que não usam e deixa-los criar o bicho solto.


Pedro Jr.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Filho da Mulher Melancia!

vi aqui brogui

Mind Shots! Questão de sensibilidade!

A sensibilidade é muito importante!

Na hora de uma entrevista de emprego, vender alguma coisa ou conquistar uma namorada!

Saber a hora de dizer, o que dizer e como dizer.

Alguns tem a sensibilidade de um elefante.

Mike Tyson não tem sensibilidade.

Mas eu nunca falaria isso para ele.

Isso é ter sensibilidade.



Pedro Jr

terça-feira, 11 de março de 2008

Motos



Ontem fui de carona pra casa.

Tava chovendo.

Fui de moto com um amigo meu.

Foi tranqüilo, a hora que eu senti medo foi quando ele vira pra trás e diz:

- Cara se você ver a policia da uma encolhidinha, se esconde ae!


Medo

Pedro Porcino



quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Antigamente era muito mais legal

Antigamente o carnaval tinha marchinhas, serpentina, confete, pistola de água e fantasia. A gente falava que ia pular carnaval. Hoje ninguém pula carnaval, não tem marchinha, nem fantasia e tão pouco confete e serpentina. Eu particularmente odeio o carnaval, pra mim não passa de uma desculpa pra ficar sem trabalhar, mas admito que ainda prefiro as marchinhas, fantasias e tudo mais. Hoje em dia o carnaval é axé, funk, tudo misturado e vestido de abada. O carnaval mudou, e pra mim, o que era ruim ficou pior.

Antigamente os carros tinham quebra-vento. Você sabe o que é, em um dia de calor, dirigir com aquele vento gostoso e refrescante batendo no seu rosto? Se não sabe é por causa de algum americano, assim disse o Prata, que resolveu arrancar sem mais nem menos o pobre, porém eficaz, quebra-vento dos carros. No calor era a melhor coisa, na chuva nem se fala.

Antigamente jogador de futebol não tinha nome nem sobrenome, tinha apelido. Escalação de time de futebol hoje em dia parece lista de amigo secreto de repartição pública. Tenho saudades dos tempos dos Tesourinhas, Aranhas, Cebolas e tantos outros apelidos. Será que se o Pelé fosse o Edson ele teria sido o melhor do mundo? E o Manoel driblaria todo mundo que nem o Garrincha? E o Antonio de Oliveira Filho, faria tantos gols quanto o Careca? Antigamente o futebol era muito melhor, o carnaval muito mais divertido, e os motoristas de carro passavam menos calor. Antigamente era muito mais legal.

sábado, 2 de fevereiro de 2008

BBB

Não sou muito de usar perfume, aliás eu não uso perfume! Acho meio coisa de viado essa estória de homem ficar cheiroso, um desodorante já está de bom tamanho, mas outro dia uma fragrância (meio gay né esse papo de fragrância?) me chamou a atenção. E não era uma fragrância (eita palavrinha aviadada essa) qualquer não, ela tem um nome todo aristocrático, chique no último! Bulgari Boulevard Blue,parece nome de algum badaladíssimo pub londrino! Então me deparei com um problemão, como vou pedir isso numa loja? Um negócio desse não se pede como quem pede uma cerveja:

- O campeão desce um Bulgari Boulevard Blue, uma porção de calabresa e 3 copos.
- É pra já chefia! Saindo um Bulgari Boulevard Blue e uma porção de calabresa pra mesa cinco. Não, definitivamente não é assim que se pede isso. Será que eu tenho que assinar algum requerimento para comprar um troço desse?Um requerimento tipo:
Prezado senhor (a): vendedor (a) de perfume: Eu Rafael Bortone Boch, publicitário, solteiro, brasileiro, natural de Santos - SP venho por meio deste requerer a aquisição de uma unidade do perfume Bulgari Boulevard Blue. Enfatizando que tem que ser o Blue não me servem nem o Red tão pouco o Orange tem que ser o Blue!Sem mais delongas aguardo o deferimento deste. Ass. Rafael B. Boch
Será?E essa fragrância (putz de novo) será que realmente é o cheiro de um Boulevard azul da Bulgária? Se for, sorte dos búlgaros porque a minha querida rua 1 de maio em Santos não daria nem pro cheiro desse tal Boulevard azul lá da Bulgária. Falando nisso (cheiro) estou com saudades de Santos, saudades das pessoas, dos lugares, do cheiro da cidade, sabe? Cheiro de mar, cheiro de praia, até do cheiro de poluição! Acho que esse papo de perfume não me fez muito bem...

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

domingo, 9 de dezembro de 2007

Natal, que belo Natal!



Carta de uma criança são paulina:

"Querido Papai Noel:
Não quero mais nada!
Muito obrigado".

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Competência


Competência: Capacitade, aptidão, habilidade.


Nas palavras de Salomão: "Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças..." (Ec 9:10)
Esse versículo não defende a preguiça de forma alguma. Ao contrário, ele incentiva a fazer com empenho, usando toda a nossa força física, intelectual e até a espiritual.


1. Ele não exclui nada. É Tudo!! Hoje em dia, com tanta gente desempregada, há muitos que ainda exigem o tipo de atividade que querem excercer. Às vezes chegou a hora de abaixar o padrão um pouco, contudo, não aceitam! "Isso eu não faço. Eu já passei dessa fase. Vou continuar esperando uma coisa melhor." Talvez espere o resto da vida.
2. Quem faz um trabalho mal feito está declarando que é um fraco em todos os sentidos:- é fraco fisicamente. Não conseguiu executar sua tarefa de forma eficiente.- é fraco intelectualmente. Não entende que um trabalho não satisfatório tem que ser feito novamente (gente burra é complicada). Terá que repetir, se não ele, outro; o que dá na mesma, pois se cansou em vão.- é fraco espiritualmente. Não conhece a vontade de Deus a esse respeito. "Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens." (Cl 3.23) leia.

Há uma diferença muito grande entre excesso de atividades e atividades bem executadas.SAber selecionar o que se tem de fazer e executar essas obrigações da melhor maneira possível é o segredo do competente.
Quem aguenta uma pessoa desanimada?? Hoje não é preguiça o termo usado, é "desânimo". Fique esperto, tome cuidado.


O trabalho cura tanto os males físicos como os mentais.Trabalhe!



Lucas Yahn.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

É Natal!!


Natal! É tão lindo ver as pessoas se abraçando, a família toda reunida, as pessoas ansiosas com a vinda do papai noel, as crianças felizes e radiantes com uma festa tão bonita como essa.

As mães fazendo uma bela ceia, fazendo a comida preferida dos seus filhos que há muito tempo não vêem, esperando para ver seus netos, sua família reunida e feliz, receber muitos presentes e abraços, muito amor reinando em seus lares e em seus corações.


Natal é época de paz, de harmonia e muito amor nos corações! Época de semear afeto e alegria, época de acreditar nos sonhos e doar o melhor para as pessoas, época de ter esperança num mundo melhor, época de ser feliz!


Que nada, tudo isso é uma merda...

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Cultura?!

Toda vez que paramos para refletir sobre o significado de cultura nos deparamos com vários empecilhos. Grande parcela da população se confunde e entende como cultura a erudição, que na verdade é um amplo conhecimento, adquirido, sobretudo pela leitura.
Cultura é a valorização, entendimento e compreensão de cada ser humano, suas vivências e seus sentidos. Os elementos transformados pelos homens já são reflexos de sua cultura, todas as formas de expressões e manipulações devem ser levadas em conta.
Na visão de Jéssica Calepso Arce, acadêmica de psicologia, “não existe cultura superior, toda forma de expressão deve ser respeitada, cada cultura é única, depende do nosso entendimento”.

Já na concepção de Lucas Yahn, a cultura realmente não estaria relacionada à erudição, porém, se há um modo de analisar se um povo é superior a outro, com certeza é pela cultura de tal; “será que a Jéssica, citada acima, poderia dizer que os japoneses são iguais aos bolivianos, sua cultura está no mesmo nível, assim como a cultura dos maias estava no mesmo nível da cultura dos nossos guaranis? vede história, construções, histórico de saúde, natalidade (...) etc.

Será que há cultura superior? O que pode ser chamado de inferior? Burrice? Mediocridade?

Diz o nômade:
- Minha comida acabou, preciso pegar minha família, minhas coisas e vagar até encontrar mais comida.
Diz o sedentário:
- Vou regar isso aqui logo. Mês que vem teremos mais couve.

Cultura inclui frescuras e necessidades?

“Casar com um canino, comer carne de cachorro, adorar vacas, cortar o clitóris da mulher, manipulação de metais, cidades planejadas, a necessidade de um deus único sobre tudo (Tupã), circuncisão (levando em conta que o povo judeu tem a menor taxa de câncer no últero devido a essa tradição). É... realmente, não há cultura superior,” comenta ainda.

Quanto a "respeitar".. isso é uma questão de caráter apenas.

Fim? Acho que sim.

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Lucas pensando...



Auto-defesa

Triste ver que algumas pessoas procuram de todo jeito manter Deus longe de suas vidas.

Usam das mais variadas estratégias...

Tenho a impressão de que até usariam os alarmes e grades de suas casas pra se proteger de Deus se pudessem.
Há os que negam que Deus existe; outros questionam Seu modo de agir com perguntas do tipo:
Se Deus é justo, por que permite tanta injustiça no mundo? Se Deus sabe tudo, por que nos criou com liberdade de escolha, sabendo que optaríamos pelo mal? Por que muitas vezes o comportamento dos que dizem crer em Deus é tão contraditório? Os mais estranhos argumentos são usados para manter Deus bem longe.

Mas o que Ele está querendo tirar de nós??? Nada!

Ele quer nos presentear. Ele nos enviou Jesus, por amor a nós; deveríamos ao menos avaliar essa questão, verificar o que há por trás de Sua oferta de perdoar toda a nossa culpa. Deveríamos deixar de praticar defesa pessoal.

Fora que, a maioria dessas barreiras contra Deus são apenas emprestadas dos outros, não são nem convicções pessoais profundas e maduras. São desculpas baratas pra algum tipo de medo da 'responsabilidade a partir do caráter'. Mas todas elas são armadilhas onde nós mesmos acabamos caindo.

Tomo é muito cuidado para não me destruir com minhas próprias armas e espero que as pessoas que eu amo assim o façam também...

Lucas Yahn.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Rotina



- Bom dia!!
- Bom dia..

- Oi Lucas.
- E ae?!
- Ow, terminou lá o logo do IPTU?
- Ah só.. peraê, e o do mercado??
- Abandona isso aê, faz o logo. é pra hoje de tarde.
- Olha essa música do Catedral, Lucas.. linda a letra!
- ..certamente que é (¬¬'). Abre o "youtube"; clica aí, espera carregar.
- Humm. Tive uma idéia.
- Que é isso aí?
- Ah, é q.. - Renata, fica na sua. Hein, Pedro?
- Gordo! - Foi comprar caldo de cana.
...
- Não vou em bar pra ver banda tocar, pow. Moh bagulho de idiota..
- Certeza.
- E o bambú?!..

- Ó maiúsculo, ó minúsculo





quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Será?


Mulher toma chá, conversa e chora assistindo novela.
Homem toma cerveja, assiste futebol e grita gol.
Mulher assiste, aprende e prepara um bom almoço de domingo.
Homem come, dorme, assiste futebol, come e dorme de novo.
Mulher penteia o cabelo e se perfuma.
Homem faz a barba e coça o saco.

Daí vem a grande duvida:
A Rogéria coça o saco?
Pedro Porcino